Conteudo Skip Navigation LinksCHMT > Serviços Clínicos > Internamento
Skip Navigation LinksCHMT > Serviços Clínicos > Internamento
Internamento
  • A
  • B
  • C
  • D
  • E
  • F
  • G
  • H
  • I
  • J
  • K
  • L
  • M
  • N
  • O
  • P
  • Q
  • R
  • S
  • T
  • U
  • V
  • W
  • X
  • Y
  • Z

Se For Internado

Será acolhido no Serviço por um enfermeiro que ficará responsável por si. Ser-lhe-ão feitas algumas perguntas para conhecermos melhor a sua situação e prestar-lhe os cuidados mais adequados. Ser-lhe-ão também dadas informações sobre as rotinas do Serviço. Deve informar o enfermeiro, quem, para além de si, recebe informações (nome e contacto).

Deverá trazer:

  • Medicamentos que esteja a tomar;
  • Exames anteriores;
  • Objetos de uso pessoal como próteses, óculos, escova e pasta de dentes, espuma/creme de barbear, sabonete, champô, pente, roupa interior, chinelos (que não escorreguem), pijama e roupão (durante o internamento pode usar o seu pijama e chinelos);
  • Roupa para quando tiver alta.

Não deve trazer:

  • Objetos de valor, como joias e/ou adornos, nem dinheiro e/ou cheques.

Evite ter consigo:

  • Flores naturais;
  • Alimentos ou bebidas (exceto água).

Espólio:

Por razões de funcionalidade e de segurança os valores e bens dos utentes são sujeitos a espólio, nas situações de internamento.

Assim que for internado e caso tenha oportunidade, entregue os seus objetos de valor aos seus familiares ou amigos.

Consentimento informado:

Para ser internado o médico irá solicitar-lhe o seu consentimento.

Também durante o internamento lhe será solicitado o consentimento sempre que houver necessidade de fazer algum exame ou terapêutica que o exija.

A sua identificação:

Ao ser internado, colocar-lhe-ão uma pulseira com o seu nome, a data de nascimento e o número do seu processo clínico. É com base nesta identificação que lhe serão prestados os cuidados. Antes da administração de medicamentos, de transfusões de sangue ou antes da realização de um exame, estes dados serão verificados.

Alimentação:

  • Pequeno-almoço – 08h30
  • Almoço – 12h30
  • Lanche – 16h00
  • Jantar – 19h00
  • Ceia – 22h00

Lembre-se que a alimentação faz parte do tratamento, por isso deve respeitar as indicações da equipa clínica.

O Centro Hospitalar dispõe de dietistas que zelam pelas suas necessidades nutricionais.

Qualquer assunto relacionado com a sua dieta poderá ser esclarecido pelo dietista. Se tiver dúvidas, fale com o seu enfermeiro, indicando-lhe, por exemplo, de que alimentos não gosta. Este, fará chegar a informação aos dietistas.

Visitas:

Os doentes internados necessitam de um ambiente calmo e de proteção do risco de infeção, pelo que há restrições em relação às visitas, com períodos específicos para cada Serviço. Informe-se junto da Equipa de Enfermagem.

A autorização de entrada de crianças com 12 anos, ou menos, é dada pelo enfermeiro responsável pelo utente.

Acompanhante:

Em alguns serviços, durante o internamento, pode ter um acompanhante.

Ao acompanhante é fornecida uma senha para refeições, mediante determinados critérios. Solicite mais informações ao enfermeiro do Serviço.

O acompanhante deve fazer interligação entre a Equipa de Saúde e a família, colaborar no plano terapêutico de cuidados e participar na preparação da alta.

Informação:

Cada Serviço de Internamento tem definido horário para:

  • Informação presencial - médica ou de enfermagem - ao cuidador indicado pelo utente;
  • Informações telefónicas, dadas de forma sucinta.

Solicite junto do enfermeiro o respetivo horário.

Preparação para a alta:

A sua alta é prevista e planeada com antecedência.

No dia da alta ser-lhe-ão entregues os seguintes documentos:

  • Nota de alta para o doente e médico de família;
  • Carta de referência de enfermagem;
  • Atestado, se necessário;
  • Declaração de internamento para comprovar a hospitalização;

Confirme se lhe são entregues todos os documentos.

Transporte:

O regresso ao domicílio é da sua responsabilidade.

O CHMT assegura o transporte apenas em situações excecionais devidamente identificadas e justificadas pela equipa de cuidados. Nestes casos o transporte é justificado pelo médico.

A decisão de sair:

Só o seu médico pode decidir a sua saída do Hospital, mas respeitamos a sua liberdade. Assim, se pretender sair sem autorização médica, deverá assumir essa responsabilidade por escrito.

Continuação de tratamento:

Se após o internamento tiver de continuar determinado tratamento, este ser-lhe-á prescrito pelo médico, assim como toda a medicação de que necessitar.

Antes de ter alta esclareça todas as dúvidas e confirme, com os profissionais, as orientações sobre os cuidados a ter em casa (por exemplo, com medicação e tratamentos).

Governo de Portugal, Ministério da Saúde