Linha de apoio aos diabéticos mantém-se ativa

A linha de apoio aos diabéticos, disponibilizada pela Unidade de Diabetes e Obesidade do Centro Hospitalar do Médio Tejo, continua disponível, através do número 918768164, durante o período de Estado de Calamidade devido à Covid-19.


Esta Linha de Apoio denominada “Sem Dúvidas”, funciona das 9.00 às 21.00 horas, todos os dias do ano.
Criada em 2008, nasceu da necessidade, sentida pela equipa de saúde da Unidade de Diabetes e Obesidade, de proporcionar à pessoa com Diabetes, especialmente aos tratados com insulina, um acesso rápido e fácil a uma opinião ou a uma orientação e, assim, aumentar a segurança e a adesão a esquemas terapêuticos que são frequentemente complexos.
Alargada em março de 2020, a todo o país e feita a divulgação da mesmo através dos maiores órgãos de comunicação social nacionais, em cerca de 5 semanas, a linha recebeu mais de 100 telefonemas, tendo apoiado 68 pessoas.
A maioria dos utilizadores desta linha de apoio (61.5%) tem acompanhamento habitual nas consultas de Diabetes do CHMT.
Os restantes 38.5% dos contactos chegaram de vários pontos do país, desde Vila Praia de Âncora a Tavira e até de França.
Cerca de 22% dos contactos tinham o intuito de obter esclarecimentos sobre a Covid 19, nomeadamente em relação ao cumprimento das atividades laborais, medidas de proteção e isolamento social.
Cristina Gonçalves, coordenadora da Unidade de Diabetes e Obesidade salienta que “mais que os números, é importante destacar que a linha telefónica permitiu esclarecer e tranquilizar doentes, evitar deslocações desnecessárias a Centros de Saúde e Hospitais para obtenção de receituário, avaliação de desvios do controlo metabólico e ajustes de medicação”.
Algumas situações têm assumido especial importância, implicando contactos frequentes e o fomentar progressivo da relação de confiança entre o profissional de saúde e o doente ou o cuidador.
Neste contexto, Cristina Gonçalves relata a situação “especialmente gratificante de acompanhamento de um utente de 82 anos, de Vila de Rei, que se equivocou ao administrar a medicação, erro que provocou uma redução muito acentuada dos valores da glicémia e que justificaria o recurso ao Serviço de Urgência. Foi possível, mantendo contacto telefónico horário com a cuidadora, resolver a situação sem que o doente abandonasse o conforto e segurança do seu domicílio”, testemunha a coordenadora da Unidade de Diabetes e Obesidade.
Com o fim do Estado de Emergência não se inicia a vida “normal”. Para permitir à pessoa com Diabetes viver “Sem Dúvidas”, a linha de apoio continua disponível, através do número 918768164.

Partilhar: